quinta-feira, 27 de junho de 2013

A presidente Dilma,estava com a intenção de decretar o Estado de Sitio

Teria sido tudo o que queriam, o "sonho de uma noite de verão" dos mentores, promotores, apoiadores, patrocinadores das "revoluções", "revoltas  do povo" contra os respectivos governantes - no Afganistão, Síria, Egito, Oriente Médio e outros.
 
O comportamento e a posição dos que impediram a insanidade - Henrique Alves, do Senado Federal,  Renan Calheiros da Cãmara Federal e o ex-presidente José  Sarney - justifcam o porquê das campanhas predatórias contra a moral de alguns deles: inadmissível para os mentores,  promotores, apoiadores, patrocinadores das "revoluções", "revoltas  do povo", contra os respectivos governantes que brasileiros nacionalistas impeçam o Brasil de viver clima de guerra civil.
 
No que convencionaram chamar de "politicamente correto" - a posição nacionalista é o caminho direto para que sejam julgados pelo Tribunal Penal Internacional - aquele Tribunal criado para julgar e condenar os governantes nacionalistas.
 
Mas, o Brasil está atento. Vão ter que respeitar o entendimento dos nacionalistas brasileiros: o Brasil amigo e inclusivo merece respeito!
 
From: AFoose
To: IBIN 
 
---------- Mensagem encaminhada ----------
A  presidente Dilma,estava com a intenção de decretar o Estado de Sitio,que suspendia as garantias constitucionais em face das manifestações que estavam ocorrendo em todo o Brasil.Só não levou a frente o seu plano, porque foi aconselhada pelos presidentes das Câmara dos Deputados,Henrique Alves , do Senado Federal  Renan Calheiros e pelo ex-presidente José  Sarney,para não decretar  esse ato de violência contra o povo brasileiro.Se tivesse acontecido o Brasil,já estava vivendo um clima de guerra civil. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário