quarta-feira, 3 de julho de 2013

PT JÁ TEM REFORMA POLÍTICA PRONTA

De: Sen. Álvaro Dias <ALVARODI@senado.gov.br>

Concordo plenamente com a sua ponderação. Entendo que a proposta de plebiscito apresentada pela presidente Dilma é irresponsável, não é a forma mais adequada para se aprovar uma reforma política e mais se assemelha a uma manobra diversionista para tirar o governo petista do foco das manifestações e protestos em todo o país. É assim que vejo a proposta da presidente. Em pronunciamento que fiz da tribuna aqui do Senado, critiquei tanto a iniciativa de Dilma de tentar submeter à população, em tão pouco tempo, um plebiscito sobre tema tão complexo como a reforma política, como a de convidar a oposição para discutir a crise política atual. Não tenho dúvida de que a proposta de Dilma busca encobrir a incompetência do seu governo no atendimento às demandas da sociedade, expressas por meio de manifestações populares realizadas em todo o país. Entendo que o papel da oposição neste momento é o de evitar a encenação, a manobra diversionista, o desvio de foco, a tentativa de aplacar consciências e de escamotear a realidade dos fatos. Já o convite à oposição é outra encenação. A presidente petista quer reduzir o impacto negativo dessa extraordinária pressão popular contra as instituições públicas. Por que a oposição não foi convocada nos últimos dez anos? Por que só agora, por que só neste momento Dilma quer transferir responsabilidades e dividir o ônus desse tremendo desgaste imposto por esta que é seguramente a maior revolta popular dos tempos modernos no Brasil? Particularmente, eu não recomendaria ao meu partido e às nossas lideranças ir ao Palácio do Planalto, porque o que a oposição tem de dizer diz publicamente, para todo o país, diz das tribunas do Congresso Nacional, quer na Câmara, quer aqui no Senado e não cabe fazer nos gabinetes do Palácio do Planalto.

Cordialmente,

Alvaro Dias
www.senadoralvarodias.com
Blog: www.blogalvarodias.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário